DIA DE NOSSA SENHORA DE CARAVAGGIO , A NOSSA PADROEIRA!

DIA DE NOSSA SENHORA DE CARAVAGGIO , A NOSSA PADROEIRA!

Dia 26 de maio é um dia muito especial para o nosso distrito de Caravaggio. Neste dia celebramos nossa Padroeira Nossa Senhora de Caravaggio com uma linda festa que acontece anualmente há mais de 50 anos. Durante todo o mês de maio os moradores do bairro enfeitam suas casas com bandeiras e flores nas mesmas cores do manto de Nossa Senhora: rosa, azul e branco.

Neste ano, por conta da Pandemia da Covid-19 estamos com as programações presenciais suspensas, mas Nossa Senhora segue passando nas casas em cima de um caminhão para abençoar as famílias.

 

Conheça um pouco da  sua aparição. Em 26 de maio de 1432, às 17h da segunda-feira, nesse cenário desolador, ocorreu a aparição de Nossa Senhora a uma camponesa de nome Joaneta. Maltratada e humilhada pelo marido, Francisco Varoli, Joaneta colhia pasto em um prado próximo. Entre lágrimas e orações, ela avistou uma senhora, semelhante a uma rainha e cheia de bondade. É Nossa Senhora que apareceu à vidente Joaneta. Sua mensagem: “Tenho conseguido afastar do povo cristão os merecidos e iminentes castigos da Divina Justiça e venho anunciar a Paz”. Pediu também que o povo voltasse a fazer penitência, jejuar nas sextas-feiras e orar na igreja, no sábado à tarde, em agradecimento pelos castigos afastados, e que lhe fosse erguida uma capela. Assim, foi denominada Nossa Senhora de Caravaggio. Ao lado de onde estavam seus pés, brotou uma fonte de água, existente até os dias de hoje, onde muitos doentes recuperam a saúde. Joaneta, como verdadeira missionária, levou ao povo e aos governantes a mensagem de Maria. Em suas visitas, levava ânforas com água da fonte sagrada, que resultava em curas extraordinárias, prova da veracidade da aparição. A paz foi restabelecida na pátria e na Igreja. Uma resistência, porém, tornou-se famosa: é a história de Graziano, que certo dia chegou à margem da fonte milagrosa e permaneceu incrédulo. Pegou um galho seco e desfolhado, atirou na água e disse: “Se é verdade que Nossa Senhora pisou esta terra, enverdeça este ramo”. Conta-se que quando o bastão seco tocou a água, verdejou-se, brotaram galho, cobriu-se de folhas e desabrocharam flores. Recordando esse sinal, é costume representar a aparição de Caravaggio com um ramo florido entre a Virgem Maria e a vidente Joaneta.

Rogamos à mãe que interceda por cada um de nós neste momento tão delicada, que ilumine os governantes e cientistas do mundo todo para que tomem as melhores decisões e que a cura desta pandemia esteja próxima. Pedimos também pelas famílias mais necessitadas, que Nossa Senhora de Caravaggio não deixe faltar comida na mesa de ninguém.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *